Caturras

caturra tronco arvore

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Psitaciformes
Família: Psittacidae
Género: Nymphicus
Espécie: N. hollandicus

Outros nomes
Calopsita

História

A caturra (Nymphicus hollandicus) é uma ave que pertence à ordem dos Psitaciformes e à família Cacatuidae. Natural da Austrália, a espécie foi descrita pela primeira vez em 1792.

A caturra é uma ave dócil que pode ser conservada como animal de estimação. A plumagem pode ser de várias cores: amarelo, branco, cinza, etc. Normalmente a caturra tem em cada face uma pinta laranja que protege os ouvidos da ave, porém as albinas não possuem nenhuma pinta. No macho adulto a face é amarela com a pinta laranja, na fêmea a face é cinzenta com infiltrações de amarelo e a pinta laranja não se destaca tanto(não necessariamente). A crista no topo da cabeça também varia de cores. O comprimento médio é de 30 cm. É uma ave muito inquieta, que pode estar horas a emitir gritos, mas podem assobiar e algumas chegam até a falar(ex:seu nome,ou alguma outra palavra que ouve com grande frequência). Apenas os machos conseguem falar, mas há algumas exceções em que as fêmeas conseguem falar. São aves resistentes e suportam bem o clima em Portugal desde que convenientemente abrigadas contra ventos e frio extremos. Com uma alimentação balanceada e o cuidado adequado, podem viver até 25 anos, a questão da alimentação é uma das mais importantes para o bem estar da ave e deve ser pensada tendo em conta o espaço que a ave tem para fazer exercício mas também em função do clima. Existem frutas e legumes que não são indicados, mas outros como, maçã, banana, milho cozido, verduras verde escuras são indicados. Assim, aves que não tenham possibilidade de fazerem exercícios não devem ter incluídos na dieta alimentos com alto teor em gordura como a semente de girassol. Para este animal poder ingerir semente de girassol ou semente de linhaça que pode se administrada com cautela, por exemplo, precisaria voar muitos quilómetros para gastar a energia contida. São resistentes e suportam bem o clima.

Temperamento

A Caturra é um animal dócil, alegre e pouco barulhento. É uma das aves mais rápidas da Austrália, tendo um voo directo e ágil.

Pacífico, é ideal para aviários comunitários e partilha o espaço com outras aves mais pequenas e frágeis sem causar problemas. Mesmo alojada sozinha revela-se bastante afectuosa com o dono.

É conveniente arranjar um exemplar jovem e criado à mão se pretender que a Caturra interaja com humanos. As Caturras podem-se mostrar algo nervosas em relação ao dono enquanto jovens, mas acalmam rapidamente, tornando-se dóceis. O canto prolongado dos machos torna-os mais populares do que as fêmeas como animal de estimação. Mas até aos três meses é difícil identificar os sexos visualmente, por isso se preferir um dos sexos em particular tem de fazer um teste de ADN.

Bastante gregárias, as caturras convivem bastante com indivíduos da mesma espécie se lhes for dada essa oportunidade. Geralmente acasalam para a vida com o mesmo parceiro e em estado selvagem são vistas a voar em grupo ou em pares.

Brincalhonas e activas, as caturras adoram trepar, roer e interagir com o dono. São capazes de imitar a voz humanas ou outros sons, apesar de terem um vocabulário mais limitado do que os papagaios.

Crista

A Caturra expressa o seu estado emocional através da crista. A crista mantida em baixo, significa que a ave está apreensiva. A Caturra consegue elevar a crista mantendo-a quase na vertical. Uma ligeira elevação, é a posição neutral da crista. Indica que a ave está relaxada. Uma elevação mais pronunciada indica excitação.

Aparência Geral

A Caturra é predominantemente cinzenta com a zona das patas mais clara e zonas brancas nas asas. Na região das orelhas esta ave tem uma mancha redonda de cor laranja. Na cabeça, apresenta uma máscara amarela que varia em intensidade e tamanho. Nos machos, o amarelo é vivo e mais amplo, enquanto as fêmeas têm cores mais pálidas. Para distinguir os sexos, o método mais seguro é observar as penas interiores da cauda: as do macho são pretas, enquanto as das fêmeas são acastanhadas e com padrão. As aves jovens são similares às fêmeas adultas. Até aos três meses, apenas é possível distinguir os sexos através de testes de ADN. Um dos traços mais distintos da Caturra é a crista. A Caturra pode subir ou baixar a crista quando deseja. Esta é geralmente indicadora da disposição da ave.

Alojamento

A Caturra é uma ave activa que necessita de algum espaço para se movimentar. O seu bico não é tão destrutivo como o da maioria dos papagaios, por isso a gaiola ou aviário não necessita de ser tão resistente. As gaiolas devem permitir que a Caturra exiba a crista sem a danificar e que abra complemente as asas sem que toque num dos lados. As medidas mínimas para uma gaiola são 60 cm x 60 cm. Com este tipo de alojamento, a Caturra deve ser retirada da gaiola frequentemente para interagir e exercitar-se.
Um aviário para um casal de Caturras deverá ter 180 x 90 x 180 cm. Nestes casos entende-se que o tempo fora do aviário será nulo ou mínimo.A Caturra é um animal bastante resistente, mas se for alojado no exterior, deverá ter abrigos e zonas exteriores protegidas de correntes de ar. Em locais mais frios, pode necessitar de um aquecedor.

Brinquedos, troncos ou locais de poiso são obrigatórios. Baloiços e banheira são sempre bem-vindos.

Dieta

Existem rações comerciais preparadas para Caturras. Idênticas às rações de periquitos, estas podem também ser uma boa opção. Entre as sementes base da alimentação da Caturra estão o milho painço, aveia descascada, sementes de girassol e cânhamo. Para complementar, a Caturra aprecia também vegetais e fruta. A maçã é uma boa guloseima.

O osso de calcário deve estar sempre disponível.

Saúde

O mais preocupante problema de saúde encontrado nas Caturra é o stress, provocado pela solidão ou mudanças súbitas. As Caturras em stress arrancam as penas. Entre as Caturras mais sensíveis, estão as caturras lutino, onde este problema é mais comum. Também nesta mutação é preciso particular atenção à zona atrás da crista, onde a manifestação de uma zona sem penas é comum e indesejável. A zona careca não é provocada pelo arrancar de penas da Caturra, uma vez que ela não tem acesso a essa área, mas é considerado um defeito da ave.

Genética das cores:

Mutações significam alterações na cor das aves em relação à cor original, neste caso das caturras a cor original é a cinza silvestre, aquela encontrada na natureza.

Mutações básicas (primárias):

  • Arlequim (malhado)
  • Lutino
  • Canela
  • Pérola
  • Face Branca
  • Prata

Mutações combinadas (cruzadas):

  • Pérola-Arlequim
  • Canela-Arlequim
  • Canela-Pérola-Arlequim
  • Lutino-Canela
  • Lutino-Pérola
  • Lutino-Pérola Arlequim
  • Face Branca-Lutino (albino)
  • Face Branca-Arlequim
  • Face Branca-Pérola
  • Face Branca-Pérola-Arlequim
  • Face Branca-Canela
  • Face Branca-Canela-Arlequim
  • Face Branca-Canela-Pérola-Arlequim
  • Além destas mutações, existem outras mais raras, que se falará mais tarde.

As mutações das Caturras são classificadas da seguinte forma:

  • 1) Sexo-ligado : Lutino, Canela, Pérola, Bochecha Amarela
  • 2) Recessivo : Arlequim, Cara Branca, Fulvo, Pastel, Esmeralda, Prata Recessivo
  • 3 )Dominante : Cinza Silvestre, Prata Dominante, Bochecha Amarela Dominante

1) Sexo Ligado :  São mutações que não precisam necessariamente ocorrer nos dois alelos para que manifestem na plumagem da ave.  Nos machos, por serem XX teria que ocorrer nos dois alelos e na fêmea, por ser XY, poderia ser herdada apenas do pai.
Em resumo, Sexo Ligado são as mutações que a fêmea somente precisa apenas herdar de um dos pais, pois fêmea é XY, enquanto que macho precisa herdar tanto do pai quanto da mãe pois são XX.
A fêmea sendo XY, não vai conseguir PORTAR a mutação ligada ao sexo, pois elas apenas tem um cromossomo X, mas basta que ela apenas receba a mutação de um dos pais para que a mesma se manifeste na cor da plumagem.

  • Lutino
Lutino

Lutino

Ave branca apresenta ausência de melanina, por essa razão o bico e patas são rosados e olhos avermelhados. A sua cor vai desde uma cor no corpo quase branca até um amarelo forte.  Existe ainda a combinação do lutino com outras mutações, surgindo então Lutino-Pérola, Lutino-Canela, Lutino-Arlequim,  etc.

Lutino Pérola

Lutino Pérola

Lutino Canela

Lutino Canela

Lutino Arlequim

Lutino Arlequim

Geralmente os exemplares de lutinos apresentam uma ausência de penas logo a baixo da crista, que é caracterizado por falha genética.  De uns anos para cá, criadores têm conseguido obter lutinos sem essa falha.  Indica-se evitar cruzamento com aves que tenham a falha, na medida do possível, para que os filhotes não a herdem.

Careca Lutino

Careca Lutino

  • Canela

    Ave com as penas do corpo no tom canela, amarronzado (podendo ser claro ou mais escuro) e bico e patas  ligeiramente mais claros do que o cinza padrão silvestre.

    Canela mais claro...

    Canela mais claro…

    Canela mais escuro...

    Canela mais escuro…

    • Pérola

    O perolado são “pintas” de cor amarela ou branca marcadas no corpo da Caturra.  A cor difere bastante, devido a  variação  da quantidade e intensidade do perolado.  

  • Pérola

    Pérola

    A mutação Pérola pode combinar-se com outras mutações, conforme os exemplos a seguir:

Pérola Face Branca

Pérola Face Branca

Pérola Canela

Pérola Canela

 
Nos machos, à medida que torna-se adulto, após ter passado pelas mudas de penas, o perolado vai desaparecendo, ficando totalmente sem o perolado aos 12 meses aproximadamente, enquanto que na fêmea se mantém, veja o processo:
com aproximadamente 5 meses de vida

com aproximadamente 5 meses de vida

com aproximadamente 10 meses de vida

com aproximadamente 10 meses de vida

já adulto, com 15 meses de vida

já adulto, com 15 meses de vida

as penas da parte interna do rabo também vão saindo, ficando totalmente cinza na fase adulta

as penas da parte interna do rabo também vão saindo, ficando totalmente cinza na fase adulta

Atenção:Observamos que a perda do perolado nos machos que possuem a combinação ARLEQUIM-PÉROLA é mais lenta, podendo o macho permanecer com o perolado, mas não na mesma intensidade como antes das mudas.

A seguir, macho ARLEQUIM-PÉROLA, com 4 anos de vida, que ainda mantém resquícios do perolado, nas asas e no dorso.

ainda filhote

ainda filhote

adulto

adulto

  • Bochecha Amarela  

É uma das mas recentes mutações e a única que há Sexo-Ligado e Dominante.  A característica principal é a bochecha na cor amarela, ao contrário da cor laranja tradicional.  No cruzamento, é importante não fazê-lo entre uma ave Sexo-Ligado e outra Dominante, e também não é recomendado cruzar Bochacha amarela com Cara Branca.
Bochecha amarela

Bochecha amarela

2) Recessivo : uma mutação é recessiva quando é necessário que ambos os progenitores sejam ou portem mutação recessiva, para que possam obter filhote da mesma mutação. Isso acontece porque a cor selvagem é sempre dominante em relação à mutação recessiva.

  • Face  Branca 

    Face Branca

    Face Branca

Ausência de pigmentação amarela e a bochecha laranja no corpo.  Compare essa foto com a do casal Cinza Silvestre e perceba que a diferença somente existe na ausência do amarelo e laranja. Nos Caras Brancas existem combinações muito lindas como Cara branca Pérola, Cara Branca Pérola Canela, Cara Branca Arlequim, etc.


  • Face Branca Lutino (Albino)

    Face Branca Lutino (Albino)

    Face Branca Lutino (Albino)

    A mutação Cara Branca Lutino, conhecida também como Albino (indevidamente), é uma combinação das mutações Cara Branca e Lutino.  Desse cruzamento surge uma ave branca com olhos vermelhos e pés e bicos rosados decorrente da ausência de melanina e lipocromo.

Para obter filhotes Cara Branca Lutino, veja as combinações possíveis:
Pai CB Lutino x Mãe CB Lutino
filhotes CB Lutinos (machos e fêmeas)
Pai CB Lutino x Mãe CB
filhotes CB Lutinos (fêmeas)
Pai CB e portador de CB Lutino x Mãe CB Lutino
filhotes CB Lutinos (machos e fêmeas)
Para que uma calopsita Lutino (tanto M quanto F) possa gerar filhotes CB Lutino, deverá portar a mutação
Cara BrancaPai CB x Mãe CB Lutino
não nascem filhotes CB Lutino
Algumas caturras CB Lutino apresentam uma coloração canela suave, nas costas e asas, que surgem à medida que vai ocorrendo a muda de penas:
FB Lutino - canela suave

FB Lutino – canela suave

Trata-se de herança genética trazida pelas Lutinas-Canelas.Ao criar CB Lutino, seja cuidadoso na escolha de aves Lutinas que tenham esse tom acanelado nas penas, e que nao tenham ausência de penas atrás do topete (decorrente de falha genética), para não transferirem essa herança aos seus filhotes.

  •  Arlequim   

A ave possui um mesclado, como se fossem manchas, de cinza com amarelo ou cinza e branco (nos caras brancas) ao longo do corpo.
 

Arlequins fundo branco (Cara Branca) com intensidade variável de cinza

Arlequim FB

Arlequim FB

Arlequim escuro FB

Arlequim escuro FB

Arlequim escuro FB

Arlequim escuro FB

Arlequins fundo amarelo com intensidade variável nas manchas

Arlequim

Arlequim

Arlequim

Arlequim

Arlequim

Arlequim

  • Fulvo

Uma coloração que lembra o Canela mas com uma diluição de amarelo.  A ave tem olhos vermelhos escuros devido a pouca melanina, bicos e pés rosados.  Existem combinações de padrões como Fulvo-Arlequim, etc.

fulvo

fulvo

fulvo Face branca

fulvo Face branca

 Os fulvos nascem com o olho vermelho-cereja.

fulvo cria

fulvo cria

  • Pastel   (pastelface)
 A ave possui a coloração das bochechas no tom pastel.
pastelface

pastelface

pastelface

pastelface

  • Esmeralda 
 A combinação de amarelo e cinza ao longo do corpo faz com que se pareça visualmente verde, daí o nome, também conhecida a mutação como Oliva.
Esmeralda (olive)

Esmeralda (olive)

Esmeralda (olive)

Esmeralda (olive)

3) Dominante -São aquelas mutações que se sobrepõem as demais, significa que requer apenas que um dos pais tenha mutação dominante, para poder passá-la para suas crias. Uma calopsita nunca será portadora de uma mutação dominante, isto é, sua mutação é visível ou não.

  • Cinza Silvestre
  • (processo de mudança da coloração da cabeça, nos machos silvestres)
    (processo de mudança da coloração da cabeça, nos machos silvestres)

É a cor existente na natureza, por isso chamamos de “silvestre”.  Enquanto cria, a caturra é inteiramente cinza e com as bochechas laranja, mas ao longo das mudas de penas, a partir de aproximadamente os 5 meses de vida, os machos vão adquirindo a coloração amarela, na cabeça e crista desta cor, enquanto que a fêmea permanece com a sua cor ao longo de sua existência.

  • Prata

Mutação rara, Prata é uma coloração cinza, que vai de intensidade clara até mais acentuada.

a) Prata dominante

A caturra possui tom de cinza mais claro, e olhos pretos.

prata dominante portador de pérola e arlequim

prata dominante portador de pérola e arlequim

No prata recessivo a caturra possui olhos vermelhos, e  bico e pés rosados.

 prata recessivo

prata recessivo

 Quando a ave carrega o gene dominante em apenas 1 dos cromossomos, é chamado fator simples, a cor “prata” se torna mais clara, enquanto que se o gene se encontra em ambos os cromossomos, chamado de duplo fator, a cor “prata” é mais escura.

  • Bochecha Amarela Dominante

É muito similar ao Bochecha Amarela Sexo Ligado, com diferenças subtis quanto à intensidade na coloração da cor amarela e laranja.

Portadores

 Portar uma mutação significa que, embora o pássaro não apresente visualmente (em seu fenótipo) determinada coloração, geneticamente a possui, portanto, sendo possível transmití-la aos filhos.  Significa também que essa ave herdou apenas metade do que seria necessário para que a mutação pudesse ser apresentada visualmente.
 Caturras que portam a mutação Arlequim geralmente apresentam pequenas marcas/manchas na parte detrás da cabeça, na nuca, ou em algumas partes do corpo e isso facilita a identificação (em alguns casos pode ser não visível).   Essas manchas são geralmente amarelas em caturra de fundo amarelo, ou branco em caturra de fundo branco (caras brancas), veja:

portador

CURIOSIDADE

lutino com as pintas laranjas

lutino com as pintas laranjas

Algumas caturra, tanto macho quanto fêmeas, podem apresentar algumas manchas em determinados locais do rosto e da cabeça, em volta dos olhos, face, testa, atrás da nuca, principalmente na época de reprodução, e depois de um tempo acabam por sumir.  Essas manchas são visíveis em caturra de fundo amarelo (cinza silvestre, Lutino, etc.)

lutino com vermelho

lutino com vermelho

No livro da Birdkeeper, publicação australiana, diz que existem colorações que não são geneticamente controladas e que podem aparecer após o nascimento, ou até mesmo bem mais tarde.  Essas alterações de cores podem surgir e desaparecer em alguns momentos ao longo da vida do pássaro como ser uma mudança permanente.

E uma dessas alterações é essa pigmentação laranja  a causa exata ainda não foi cientificamente comprovada, mas o que se observa é que aparece mais comumente em aves reprodutoras, na região da face, que a causa pode ser hormonal ou decorrente do stress causado na fase de reprodução (cansaço gerado nos cuidados com os filhotes).


Anúncios
  1. Boas tenho duas lutinas amarelas, foram me vendidas como casal, mas gostava de confirmar, como posso saber o fexo, pois parecem iguais…

  2. Boas
    Certeza absoluta só por ADN, mas pode ver pelo canto, o macho canta uma melodia, a fêmea é mais um berrar, também pode ver debaixo das asas se tiver pintas deve ser fêmea, senão tiver deve ser macho, mas isto funciona se ambos forem adultos e mesmo assim não há certezas absolutas.
    Cumps

  3. Gostei imenso. É maravilhoso ter aves desta natureza.

    Parabéns…!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: